Mais conectados. Mais conteúdo. Muito mais Nova Veneza.

Agentes comunitárias de saúde recebem capacitação sobre febres amarela e maculosa

O objetivo do encontro foi realizar o repasse de informações com fins preventivos as profissionais.

As agentes comunitárias de saúde de Nova Veneza receberam capacitação na última semana sobre Febre Amarela e Febre Maculosa. O objetivo do encontro foi realizar o repasse de informações com fins preventivos as profissionais. A palestra foi ministrada pela bióloga Mariana Montovani, do setor de Zoonoses, da 21ª Regional de Saúde de Criciúma.

Mariana afirmou que o Brasil apresenta um surto de febre amarela na região sudeste do país e um dos meios para repassar informações são pelas agentes comunitárias de saúde. “Elas são a ligação direta com a população e irão passar as informações principalmente para os moradores da área rural, que são as áreas de maior risco. A Febre Amarela é um vírus e os principais sintomas são febre, vômito, tremores e dor de cabeça. Já a Febre Maculosa é uma doença rara e letal, é uma bactéria transmitida através do carrapato, e os sintomas são dor no corpo, febre e exantema (erupção cutânea)”, ressaltou.

A Febre Amarela é uma doença infecciosa transmitida por mosquitos silvestres e urbanos. Até o momento foram registrados 2104 casos suspeitos de Febre Amarela silvestre no Brasil, sendo 492 casos em 17 municípios nos estados do Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, onde há casos confirmados e óbitos.

Segunda a bióloga as duas doenças possuem tratamentos e alguns cuidados básicos precisam ser tomados, como evitar o contato com animais silvestres como macacos e tomar cuidado ao sair em matas fechadas. “As agentes foram orientadas a notificarem os órgãos responsáveis em casos suspeitos de febre amarela em humanos e eventos de epizootia, quando algum macaco é encontrado morto, atropelado ou doente”.

De acordo com a coordenadora da Secretaria de Saúde, Maristela Vitalli, Nova Veneza apresenta risco de contaminação por febre amarela devido à extensa presença de mata verde. “Diferente do que as pessoas pensam Nova Veneza tem risco de contaminação por febre amarela, dengue e outras doenças, pois estamos em uma região com uma área verde extensa, são matas fechadas que ainda não foram exploradas e pode haver macacos. São orientações importantes para que se tomem os devidos cuidados, é uma medida preventiva”, salientou.

A Secretaria de Saúde realizará outras ações preventivas e campanhas durante o ano. 

Agenda cultural