Mais conectados. Mais conteúdo. Muito mais Nova Veneza.

O que é transtorno de ansiedade generalizada?

É uma ansiedade ou preocupação excessiva que ocorre na maioria dos dias num período de pelo menos seis meses, acerca de diversos eventos ou atividades.

Geralmente o paciente relata preocupações ou pressentimentos ruins relacionados a questões da sua vida rotineira (trabalho, família, situação financeira e saúde). É comum a preocupação mudar de um foco para outro.

A perturbação não se deve aos efeitos fisiológicos diretos de uma substância (droga de abuso, medicamento, exposição a uma toxina) ou de uma condição médica geral, nem ocorre exclusivamente durante um Transtorno do Humor, Transtorno Psicótico ou Transtorno Invasivo do Desenvolvimento.

Os adultos com Transtorno de Ansiedade Generalizada se preocupam com circunstâncias cotidianas e rotineiras, como possíveis responsabilidades no emprego, finanças, saúde de membros da família, infortúnio acometendo os filhos ou questões menores.

Figura 1.  Transtorno de Ansiedade Generalizada – TAG

 

 

As crianças com Transtorno de Ansiedade Generalizada tendem a exibir preocupação excessiva com sua competência ou a qualidade de seu desempenho.

Para que se faça o diagnóstico de ansiedade generalizada é preciso que outros transtornos de ansiedade como o pânico e a fobia social, por exemplo, tenham sido descartadas.

Como o estado de ansiedade perturba a visão que a pessoa tem a respeito de si mesma e a respeito do que acontece no ambiente é necessário que esse diagnóstico seja sempre feito por um especialista.

Pode haver tremores, abalos e dores musculares, nervosismo ou irritabilidade, associados à tensão muscular. Podendo aparecer também sintomas somáticos (por ex., boca seca, mãos ou pés úmidos, enjoos ou diarréia, aumento da frequência urinária, sudorese excessiva, dificuldade de engolir ou sensação de um bolo na garganta, assustar-se com facilidade e de forma mais intensa, sintomas depressivos, ataques repetidos de medo, incapacidade de permanecer parado, falta de capacidade de concentração, problemas de memória, tensão muscular, sentimento de confusão mental, cólicas, tremores, tonturas, sensação de insegurança e receio constante, impaciência, angústia, cansaço, entre outros).

Em crianças e adolescentes com Transtorno de Ansiedade Generalizada, a ansiedade e preocupação frequentemente envolvem a qualidade de seu desempenho na escola ou em eventos esportivos.

As crianças com o transtorno podem ser excessivamente conformistas, perfeccionistas e inseguras. Elas demonstram excessivo zelo na busca de aprovação e exigem constantes garantias sobre seu desempenho e outras preocupações.

As mulheres são duas vezes mais acometidas pela ansiedade generalizada do que os homens.

As mulheres abaixo de 20 anos são as mais acometidas, podendo, contudo, começar antes disso, desde a infância, ou pelo contrário, em idades mais avançadas, apesar da idade avançada diminuir as chances do surgimento de transtornos de ansiedade.

Diversas características diferenciam o Transtorno de Ansiedade Generalizada da ansiedade não patológica. Em primeiro lugar, as preocupações associadas com o Transtorno de Ansiedade Generalizada são difíceis de controlar e tipicamente interferem de modo significativo no funcionamento, enquanto as preocupações da vida cotidiana são percebidas como mais controláveis e podem ser adiadas até mais tarde. Em segundo lugar, as preocupações associadas com o Transtorno de Ansiedade Generalizada são mais invasivas, pronunciadas, aflitivas e duradouras e frequentemente ocorrem sem desencadeantes.

O profissional que sofre de ansiedade fica com medo de trabalhar, costuma passar mal, não consegue dar conta do trabalho e, no final, se demite ou pede licença.

O ideal é que ele procure ajuda. Tirar um período de férias entre quatro e seis semanas para poder fazer tratamento e assim resolver a ansiedade.

Além das medicações, terapias também proporcionam bons resultados sendo muitas vezes recomendada à combinação de ambas as técnicas. A terapia cognitivo-comportamental é a que mais vem sendo estudados e apresentados bons resultados.

A maioria das pessoas experimenta uma acentuada redução da ansiedade quando lhes é oferecida a oportunidade de discutir suas dificuldades com um profissional experiente.

Silvana Ghellere Cavalheiro

Agenda cultural