Mais conectados. Mais conteúdo. Muito mais Nova Veneza.

Conceito de moda

Até o final da Idade Média havia indumentária e roupa, mas não moda. O conceito de moda nasce junto com o Renascimento, nos séc.XV e XVI.

Com a revolução comercial, a classe dos burgueses e comerciantes ricos tornou-se numerosa. Cada vez mais títulos de nobreza eram adquiridos por esses grupos. Então, como os “nobres por natureza’’, que tinham títulos herdados da família, poderiam se diferenciar de tanta gente? A resposta estava nas roupas. Os nobres fizeram essa engrenagem funcionar, os burgueses copiavam, os nobres inventavam algo novo e assim por diante.

A roupa que anteriormente era determinada apenas pelos recursos disponíveis e tecnologia passa a ter influências sociais e políticas. Cada época apresentava na roupa, detalhes característicos do país mais influente na Europa no momento. As pessoas mudam sua forma de vestir em função de influências sociais.

Segundo Treptow (2013), a moda surge em um momento onde o homem passa a valorizar-se pela diferenciação dos demais através da aparência, todavia essa diferenciação de uns, visa identificação de outros, pois moda se dá através da inspiração de estilos daqueles a quem se admira, ou seja, as pessoas mudam sua forma de vestir em função de influencias sociais.

Jones (2005) ainda afirma que a moda é um assunto fundamental, a importância da moda é enorme, e roupas e hábitos de compras se tornaram um fenômeno social, cultural e econômico tão fascinante quanto uma arte.  A moda está em constante renovação, frequentemente se inspira nas formas passadas para criar novos estilos, porém é necessário estar adequada aos aspectos contemporâneos.

Simplificando: a moda é o fenômeno social de caráter temporário que descreve a aceitação e disseminação de um padrão ou estilo, pelo mercado consumidor, até sua massificação e consequente obsolência como diferenciador social.

É importante diferenciar o conceito de moda do conceito de modismo. Modismo é a tendência da moda, sempre passageira. Exemplo:

A moda: formas justas, comprimentos minis, etc.

Modismo: calça flare, quimono, colete, etc.

 

Quimonos

Fonte- www.fashionpeople.com.br

 

Calças flare

 

Fonte - kellyrodriguez.com.br

 

Coletes

Fonte - www.maismulheres.com

Conforme Treptow (2013), moda e um fenômeno que passa pelas seguintes fases – lançamento, consenso, consumo ampliado, massificação e desgaste. Moda diferencia-se de estilo, pois esse e pessoal. Para que a moda aconteça e preciso que existam seguidores, ou seja, ninguém ‘’faz ‘’ moda sozinho.

 

Dicas

A questão não é estar na moda, mas, sentir-se bem.

É sempre possível encontrar pessoas vestidas com ótimas roupas, de costureiros famosos, grifes conceituadas e assim mesmo não parecem elegantes. Falta alguma coisa: estilo!

 

Estilo é diferente de moda: vem de dentro para fora. A moda passa e o estilo não. O caminho para encontrar o seu próprio estilo é conhecer e aprender a combinar a sua personalidade com o seu visual.

 

Lembre-se: um estilo não se compra como a moda, é adquirido através dos anos. E jamais copie o estilo de alguém. É muito importante cada pessoa encontrar o seu.

Eleja uma ou mais - qualidades em você que lhe agradam e procure valorizá-la sempre. Acrescente a isso um ou dois itens como determinada cor ou acessório e torne-os obrigatórios em sua forma de vestir-se no dia a dia.

 

O essencial de uma pessoa que tem estilo é ser fiel a si mesma.

 

Paciência: é preciso tempo e autoconhecimento para criar o seu estilo.  Você não é obrigado (a) a adotar um estilo marcante. Esse pode ser o seu estilo: uma pessoa de personalidade suave que se adapta ao momento e a moda com facilidade.

 

“O estilo está acima da moda. Um homem ou uma mulher de estilo jamais modifica radicalmente seu jeito de se vestir em função da moda.”

                                                                                                                                                                                     Giorgio Armani

 

 

 

Agenda cultural