Mais conectados. Mais conteúdo. Muito mais Nova Veneza.

Levou o melhor

O Metropolitano tem uma estrutura de dar inveja, não precisa nem falar.

Os jogadores são de qualidade, mas o profissionalismo da direção e a paixão da torcida vermelha são fundamentais para colocar o clube como um dos maiores da Liga Atlética da Região Mineira (Larm). Por mais que seja amador o futebol, o esporte resgata a boa qualidade e a rivalidade, pertinho da gente, o que mostra muitos pontos positivos para o futebol do sul.

Das duas partidas da final, o que se viu foi muito comprometimento por parte do time italiano. Pegou um Turvo desprevenido em casa e atento fora. Mas, o placar de 3 a 0 nos 90 minutos iniciais, foi decisivo para colocar a taça no Darci Marini. Mostra que o Metrô entrou mais preparado, estava vacinado com o vice do ano passado e, se encaminha, para quem sabe, ganhar o Estadual de Amadores e o Sul-Brasileiro.

O presidente Júnior Bortolotto segue um trabalho firme e um legado bem deixado pela ex-presidente Ângela Ghislandi. O Metrô faz o simples, mostra futebol, claro que o dinheiro injetado ajuda, mas o profissionalismo, sem qualquer medo de errar, pesou na hora da taça. Por isso mereceu e levou.

 

 

Agenda cultural